Férias na Noruega – Vá para fora cá dentro

Tânia Valente

Quando em março de 2020 o mundo começou a fechar, apanhou-nos a todos de surpresa. Para além do pânico aqui, desde dar aulas online ao medo de ir às compras, era impossível não pensar nos nossos em Portugal e nas férias para nos juntarmos a eles. A primeira vez que pensei em férias na Noruega.

Na altura, ver os noticiários portugueses era simplesmente uma sensação de aperto, medo e incerteza. Todos sabemos agora como as coisas se desenvolveram. 

Interiorização de Férias cá dentro

De qualquer forma, lá para abril capacitámo-nos que infelizmente as férias de verão não seriam fora da Noruega de certeza pois a situação por cá estava, e está, bastante controlada. Depois de lidarmos com o desapontamento, era altura de planear qualquer coisa. Sim, qualquer coisa que fosse! Sabíamos de antemão que não seriam umas férias com muito sol ou calor, mas era o que se podia arranjar. Ainda em junho fomos algumas vezes para um lago aqui perto com amigos, e que belas tardes se passaram lá – desde grelhar picanha a andar de caiaque! 

O Roteiro das nossas férias na Noruega

Com todas as limitações geográficas e climáticas em mente, em meados de julho pensámos rumar ao sul da Noruega, uma zona que ainda pouco conhecíamos. Na viagem passámos por paisagens de cortar a respiração, mas o que me tirou literalmente o ar foi ter que andar vestida de casaco de penas (ainda que leve)! Credo! Na zona de Haukeli (Haukelifjell) ainda se viam montanhas cobertas de neve, para não falar das paredes brancas ao longo da estrada. 

O primeiro destino foi Haugesund – bastantes restaurantes (com esplanadas) junto ao fiorde. Cidade catita e onde se respira maresia… que bom sentir esse cheirinho. A área de Haugesund é onde os vikings viviam e onde os reis vikings tinham sua residência real. Visitámos Karmøy, mais propriamente Avaldsnes, onde está a aldeia/ quinta viking e o centro histórico de Nordvegen. Muito interessante ver de perto a forma como os vikings viviam e como se defendiam. 

Depois seguimos para Kristiansand, a considerada capital do sul, mas com uma vida citadina não muito diferente do resto do país… paradita. Ainda assim, com um mercado de peixe de fazer inveja ao que estou habituada! Que pena não ter podido comprar peixinho, marisco e bivalves para trazer, mas a viagem ainda ia a meio! Por lá fomos a uma praia em Sandve de areia branquinha e um mar cristalino, lindo sim, mas a água bem geladinha! Sim, fui para a praia de sweatshirt e casaco de penas, pela primeira vez na vida, pelo menos no verão! Toda uma experiência nova, claro. 

Seguimos para Stavanger, onde já tínhamos estado, mas desta vez para concretizar um desejo há muito pensado. Subir a Preikestolen. Esta proeminente rocha ergue-se a 604 metres acima do fiorde – Lysefjord. Nesta aventura estiveram connosco uns amigos maravilhosos, e que de uma forma fantástica preenchem e fazem parte integrante da nossa vida na Noruega. Que experiência maravilhosa! 

férias na Noruega

Preikestolen

Depois seguiu-se Grimstad, Arendal e a última noite em Vrådal – com a expectativa de experimentar a tão afamada praia, a 100 m do hotel. Teria sido fantástico, não fosse estarem uns 11° e a chuviscar. Para além disso, o hotel parecia saído do século XIX… e cheirava a essa época também. Os standards hoteleiros em áreas menos turísticas, podem deixar bastante a desejar, mas e como se costuma dizer – há que conhecer o mau, para se dar valor ao que é bom.  

A reter desta road trip: Portugal estás perdoado! Quando nos queixamos de estar “fresquinho” no verão, de o hotel A ou B não ser perfeito, de a comida estar fria ou a carne muito malpassada. O que realmente importa é a companhia e espírito positivo e relaxado! 

A cereja no topo do bolo deste verão foi sem dúvida os 3 dias passados em Furustrand Tønsberg, que é a cidade mais próxima, fundada por vikings no século IX e que já conhecemos bastante bem. Esta é a cidade onde encontrámos polvo e regularmente agora encomendamos. Uma maravilha! Ora bem, esta parte das férias foi, sem dúvida, a mais divertida e a mais desafiante para mim. Durante 3 dias ficámos no parque de campismo de Furustrand.

Para quem me conhece bem, acampar não é propriamente “a minha praia”, nem pouco mais ou menos. Este parque, no entanto, tinha espaço para não mais de 10 tendas, o resto era para autocaravanas. Um parque totalmente relvado, nada da caruma dos pinheiros como piso para montar a tenda e viver durante alguns dias. Fomos com os nossos amigos, que são os profissionais do camping e que tanta paciência tiveram comigo! Levámos bicicletas e caiaques. Aventurámo-nos de bicicleta, caí, levantei-me, enchi-me de hematomas, rimo-nos, jogámos jogos… uma panóplia de atividades, boa comida, boa bebida e amigos para partilhar isto tudo!

O perímetro em redor das tendas parecia mais um condomínio de luxo, com mesa e bancos do parque, grelhador, eletricidade e água! Não podia ser uma localização melhor. Íamos à prainha do parque de campismo (andávamos uns 30 metros) e foi simplesmente maravilhoso! No final de contas, adorei! Experiência para repetir, sem sombra de dúvidas. 

Muito embora as férias do verão de 2020 tenham sido atípicas, inesperadas, improvisadas e, de certa forma mais tristes, superaram, sem dúvida, as minhas expectativas. O importante é dar a volta e adaptarmo-nos ao que temos e ao que nos é possível fazer. 

Agradeço aos nossos amigos Cláudia, Marco e João por serem a nossa família aqui e por tão bem contribuírem para que as primeiras férias de verão na Noruega fossem bem melhores que o expectável.

Lê também:

Um comentário em “Férias na Noruega – Vá para fora cá dentro

Adicione o seu

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: