Caminhadas em Connecticut

Isabel Sturtz

Como conhecer o Connecticut e a sua história? Começa com caminhadas no Connecticut. O Estado do Connecticut tem uma riqueza florestal recomendada a quem venha aqui viver ou passear. Com a vantagem de o poder fazer durante as quatro estações do ano.  Oficialmente existem 110 parques e 32 florestas sob a jurisdição federal, no entanto... Ler mais →

Praticar desporto em Lima

Elisabete Souto

Se vives em Lima não tens desculpa para não praticar algum tipo de exercício físico. A oferta de ginásios e clubes recreativos (leia-se: sociais e desportivos) é imensa mas também pode ser um duro golpe no orçamento de qualquer família com os valores mensais a ultrapassar os 500 dólares e um pagamento inicial para se... Ler mais →

Passarinhos sair ninho

António Valente

A primavera da vida Estou a viver um momento espacial na minha vida, considero os filhos como os passarinhos e uma vez criados iniciam o voo com os seus próprios meios, no entanto deixam-nos com o coração nas mãos! Estaremos sempre na retaguarda para os apoiar e dar um empurrão, se necessário, mas será estranho... Ler mais →

A pandemia Covid-19 no Peru

Elisabete Souto

A pandemia Covid-19 no Peru: alguns dados e considerações O Peru foi dos primeiros países da América do Sul a adotar medidas de proteção perante a pandemia. À semelhança da maior parte dos países da América Latina, crê-se que o vírus tenha chegado ao Peru nos meses de fevereiro/março de 2020. O primeiro caso foi... Ler mais →

Viver nos Estados Unidos da América

Isabel Sturtz

Hábitos adquiridos a viver nos Estados Unidos da América A viver nos Estados Unidos da América há quase duas décadas, não há como não ter hábitos adquiridos. Quer sejam culturais, sociais, políticos, do foro legal, ....  A multiculturalidade e imensidão dos Estados Unidos da América é representada em nuances e diferenças de hábitos dependendo do... Ler mais →

Língua Portuguesa – Bagagem cultural para a vida

Raquel Ferreira

Enquanto emigrantes portugueses espalhados pelo mundo, com todas as nossas diferenças e mesmo vivendo em locais distantes, sentimos por vezes que muito mais é o que nos une do que aquilo que nos separa. Sendo duas psicólogas portuguesas em Nova York e Tóquio que nunca se encontraram presencialmente, partilhamos o interesse pelo multilinguismo e multiculturalidade... Ler mais →

Subir ↑