fbpx

Adiar a entrada escola ou não? (1)

Depois de instalados, os dias foram passando, a rotina começou a enraizar-se. Na Suíça não há aulas as quartas-feiras a tarde, precisava e preciso de puxar pela imaginação para os entreter. Mas é bom estar com eles.

Os miúdos falavam da escola com alegria e a Leonor até começava a dizer umas palavras em francês apesar de me dizer: “Mamã, não entendo nada e eles fazem coisas muito difíceis.” Como imaginam, estas exclamações deixam pequenino o coração de qualquer mãe, mas tinha de passar-lhe força e vontade para ultrapassar os momentos mais difíceis. Na Suíça a escola obrigatória começa aos 4 anos e é nessa altura que iniciam a aprendizagem das letras e, consequentemente, a leitura. Hoje reparo que ela ainda não estava preparada para isso. Em Lisboa frequentava uma escola pública, que adorava e, do que pude perceber, as brincadeiras eram o dia-a-dia.

Recordo-me que após dois meses de escola, em abril, recebemos uma mensagem da professora da Leonor a pedir para irmos falar com ela. Nessa conversa partilhou que a Leonor já interagia com os amiguinhos, que não a achava tímida, mas a sugerir que ela repetisse o ano escolar, já que tinha iniciado um período mais tarde que os seus colegas sem nenhum conhecimento da língua (ingressou apenas em fevereiro) . Confesso que fomos apanhados de surpresa e, na altura, não me pareceu a melhor hipótese. Pensava eu: “porque vai ela repetir um ano, se em Portugal ainda nem tinha entrado na escola?” Propus à professora que faria exercícios com ela e que voltaríamos a falar dali a um mês.

Durante esse tempo tentei sentar-me com ela a fazer exercícios de motricidade fina mas ela só queria brincar. Depois de cada página de trabalhos dizia que estava muito cansada. Hoje acabo por achar graça mas, na altura, irritava-me imenso. A ideia era escrever os números com ela, mas não era nada fácil, porque não aguentava muito tempo. Acabei por concluir que talvez ainda não tivesse maturidade para o nível que lhe estavam a exigir.

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: