fbpx

A religião em Doha

A terceira de cinco coisas que te vão lembrar que estás numa cidade do médio oriente

Obviamente estamos num país árabe. Aqui, a religião oficial é o islamismo, embora a Constituição do Qatar defenda a liberdade de culto. Ou seja, o país professa a religião islamica, com base na lei da Sharia, mas permite que as pessoas sejam livres de praticar o seu culto religioso, quando este é outro que não o islamismo. Para isso, o governo do Qatar construiu um complexo religioso, onde algumas das muitas religiões do mundo podem ter os seus ‘templos’ e acolher os seus praticantes. Sobre esse complexo falarei noutra altura, até porque achei muito interessantes alguns dados sobre ele.

Portanto, não é de estranhar que toda a cidade esteja repleta de mesquitas, umas maiores que outras, que a determinadas horas do dia fazem o chamamento à oração. Quem nunca visitou um país árabe, vai estranhar ouvir, de repente, a voz de um homem, num género de um canto, recitando versos, num som bem alto. E isto pode acontecer em qualquer lugar: ruas, praças, museus, centros comerciais. Na hora da oração, toda a cidade se enche do som dos recitais.

Não é de estranhar também que, em qualquer lugar, existam salas de orações (separadas para homens e mulheres). Podemos vê-las em quase todo o lado, que não tenha uma mesquita perto: escolas, aeroporto, hotéis, centros comerciais, até na praia!.. Normalmente têm um sinal à porta, ou para os mais distraídos, basta reparar nos sapatos que são deixados à porta, uma vez que os muçulmanos rezam descalços.

À sexta-feira (dia santo para os muçulmanos), é muito comum ver os homens a caminho das mesquitas com os seus tapetes para rezar. E todo o comércio abre mais tarde por causa das orações. Para almoçar num restaurante, por exemplo, só a partir das 13h30.

signs
islam-in-qatar_qatar_religions_02

Um comentário em “A religião em Doha

Adicione o seu

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: