fbpx

Ajudar as crianças a aceitar a mudança para um novo destino

É a quarta vez que preparo uma mudança em família. Desta vez levamos menos 1 filho.

Nunca encarei a mudança das crianças com grande stress, à exceção da primeira, na qual saí de Portugal pela primeira vez. Preocupava-me muito a adaptação das crianças, principalmente do mais velho, na altura de seis anos de idade.

Mas logo me apercebi que as crianças são fantásticas sempre abertas à descoberta de um mundo novo. Todas as outras mudanças foram encaradas com menor stresse. 

Claro que toda a mudança tem o seu quê de dificuldade. Se por um lado, tentamos não encarar como uma perda, o que vamos deixar, mas sim como algo concretizado e alcançado, por outro, em relação à novidade, há que aprender a lidar com o desconhecido e perceber como ajudar a família e especialmente as crianças a enfrentar e ultrapassar este “medo” que sentimos.

Eu fui fazendo o que me parecia lógico e correto e depois de ter resultado vou repetindo (e aperfeiçoando). Desta vez ainda vou ajudar o Vicente de 6 anos e o Manuel de 14 a encarar com entusiasmo esta realidade. Porque uma vida cheia de descobertas é realmente algo de motivador. 

  1. Assim que sabemos que uma mudança se vai realmente concretizar começamos aos poucos a introduzir o tema em conversas em familia, sem inicialmente referir qualquer destino.
  2. Falamos sem enfatizar e sem omitir…, mas com o intuito que eles percebam que é uma realidade. 
  3. Quando faltam mais ou menos 3 meses para a mudança começo a falar mais sobre o assunto, clarificando o destino, e até falando individualmente para perceber os receios e o que estão a sentir.
  4. Dois meses antes da partida, tratar do assunto à frente deles torna se inevitável.
  5. Começo a falar das coisas novas que vamos poder ver e fazer. 
  6. Enfatizo a facilidade que é manter o contacto entre amigos por e-mail, telefone, redes sociais e quem sabe uma visita.
  7. Damos uma festa de despedida para cada um,
  8. Começamos a preparar a caixa das lembranças que consiste num caixa onde levam as recordações, que a criança quer guardar como um tesouro. Ex: fotos dos amigos, desenhos, pedras e/ou ramos que apanharam em passeios, a t-shirt assinada pelos amigos, o presente da turma… Isto fá-los sentir queridos e importantes. 
  9. Fazemos juntos um cartão para dar a cada amigo com uma fotografia do novo destino, os nossos contactos e o convite para uma visita.

E assim os meus filhos, sem muito drama e sem muito stresse têm aprendido a crescer num mundo de vidas sem fronteiras, onde de certo vão continuar a crescer, a serem eles e felizes. 

Um comentário em “Ajudar as crianças a aceitar a mudança para um novo destino

Adicione o seu

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: