Os primeiros passos para a integração

Se possível, acho importante acompanhar os filhos á escola para que se sintam mais confiantes e seguros, e também para que os pais conheçam a realidade destes e os possam ajudar. Se um dos pais não trabalha, é também uma maneira muito natural e fácil de conhecer outras pessoas.

Quando as crianças começam a fazer amigos é uma boa ideia propor-lhes fazer um convite para brincar junto (acho que, ao início, convidar um amigo de cada vez é melhor para que as crianças se possam conhecer melhor sem a pressão do grupo que já está instalado). Também é uma maneira fácil e simpática de conhecer adultos que, muitas vezes, estão a viver a mesma experiência que nós, ou então de perceber como vivem as famílias locais.

É normal que os primeiros conhecidos que façamos sejam também expatriados, pois eles sabem pelo que estamos a passar e há uma empatia quase imediata.

Não passei pela experiência de não falar a língua, mas, acho que a minha prioridade noutro país será sempre essa. Se se puser esse problema, tento começar a aprender mesmo antes de estar instalada.

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: