fbpx

Viajar com Animal de Estimação

As famílias que vivem longe do seu país de origem também têm direito a ter animais de estimação. Contudo, quando adquirimos um amigo de 4 patas, esquecemo-nos, por vezes, que eles têm necessidades especiais e que viajar com eles nem sempre é fácil, como temos  vindo a descobrir.

Para começar, nem todas as companhias aérias fazem transporte de animais domésticos, o que limita a escolha na hora de comprar bilhetes. A TAP, a British Airways, a KLM e a Lufthansa, por exemplo, tem esse serviço, mas companhias low cost, como a Easyjet ou a Ryanair, não efetuam transporte de animais.

Viajar com Animal de Estimação

Depois, nem sempre há espaço para transporte do animal no voo que se seleccionou, o que já fez com que tivesse que fazer um voo suplementar para vir buscar o animal. Conselho da TAP, a seguir religiosamente: se voa com amigo de 4 patas, deve escolher os bilhetes online, e só proceder ao pagamento quando confirmou com o Contact Center Tap, por telefone, se há disponibilidade para levar o seu animal nesse mesmo voo.

Antes da Leia, a nossa cadela, se juntar à família, houve grande discussão sobre que cão queriamos ter. Nós somos fãs dos cães grandes ( leia-se aqui São Bernardos e afins), contudo sabíamos que não seria prático viajar com um cão destas dimensões e que a estadia num hotel para cães durante as nossas férias seria demasiado onerosa. Como, por consenso familiar, não queríamos um cão mini (menos de 8kg), optámos por um cão médio – um perdigueiro português, com cerca de 18-20kg e focinho longo.

Quando viajamos no avião, os cães podem ser transportados na cabine (se tiverem menos de 8 kg), ou no porão. Contudo há dois porões: o ventilado ou aquecido (temperatura entre os 10 e os 19ºC), e o não aquecido, onde as temperaturas são incrivelmente baixas. No porão ventilado viajam os cães com peso até 32kg, sendo que os restantes (32-45kg) viajam no porão não-ventilado.

Por outro lado, é contra-indicado para animais de focinho curto (como boxers, bulldogs, alguns spaniels, etc) voar de avião, pois a sua capacidade respiratória poderá ser limitada pela altitude, podendo mesmo correr risco de vida.

Para o transporte de animais de estimação, há algumas regras a seguir, nomeadamente, ter um contentor adequado para as dimensões do animal, ter o Passaporte de Animal de Estimação da UE e o micro-chip de identificação, bem como a vacina contra a raiva atualizada. Quando marca passagem para o seu cão ou gato, tem de indicar a raça, o peso do animal e as dimensões e peso da caixa de transporte.

Adicionalmente, há países com regulamentos especificos, como os EUA, UK, UAE, etc., que pedem documentação e ou medidas adicionais, pelo que o mais seguro é procurar a informação necessária sempre que se viajar com um animal de estimação, e informar-se junto do apoio a cliente da companhia aéria.

Podem ver aqui alguns links úteis:

https://www.flytap.com/pt-pt/viajar-com-animais/animais-de-estimacao https://www.cheapflights.co.uk/news/flying-with-pets

Um comentário em “Viajar com Animal de Estimação

Adicione o seu

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: