Uma “cabana” na Noruega

O processo de encontrar casa foi muito fácil. Bem, fácil para nós, pois a empresa do Filipe providenciou ajuda, antes da mudança para cá. Uma funcionária da Câmara do Comércio, ao serviço da empresa, procurou, enviou fotos e alugou a casa em nosso nome, após aprovação da nossa parte. Morámos nessa mesma casa durante 4 anos.

Toda a parte burocrática, no nosso caso, foi bastante facilitada pois a empresa para a qual o meu marido trabalha, providenciou alguém para nos acompanhar. Na primeira semana, a mesma funcionária da Câmara do Comércio, levou-nos ao posto da polícia, onde todos os cidadãos estrangeiros têm de se registar no período de 7 dias após entrada no país. Levou-nos também ao departamento de finanças central onde nos ajudou a preencher todos os formulários, disponíveis em Inglês, e também ao banco, para abrir conta e pedir cartões. Providenciou ainda uma lista com os médicos de familia disponíveis, para escolhermos um.

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: