fbpx

Fazer luto ao deixar um país

Esta semana, uma amiga que mudou de país muito recentemente dizia que se sentia em luto. Fiquei a pensar nesta minha amiga e em quanto precisamos mesmo de viver uma espécie de luto quando vivemos grandes mudanças na nossa vida. Sei que pode parecer uma palavra forte ou até triste, mas é mais uma palavra... Ler mais →

Miúdos com educação internacional

Primeira abordagem na minha educação internacional Não tive uma educação internacional, mas tinha vontade de ir ver como era lá fora. Assim com 18 anos fiz a minha primeira experiência internacional ao ir estudar alemão, durante os meses de Verão para Viena de Áustria, e no terceiro ano da faculdade quis ir trabalhar, também durante... Ler mais →

Raça da mulher Portuguesa

Ao longo deste tempo a viver no estrangeiro e depois de conhecer tantas mulheres Portuguesas fico sempre com a sensação que somos diferentes das restantes. Sinto que somos mais destemidas, acredito que sejam heranças dos nossos antepassados, mais aventureiras e que nunca dizem que não a uma "luta". Desenrascadas com todas as línguas, não se... Ler mais →

Quando o marido não é português (2)

Quando me pediu em casamento (os mexicanos mantêm a tradição de comprar um anel de noivado, ajoelhar e pedir em casamento – bem como ir à casa dos futuros sogros pedir a mão da namorada), já tínhamos falado em ir viver para a Europa. O casamento seria em Portugal e essa seria a altura ideal... Ler mais →

Quando o marido não é português (1)

Tinha 22 anos quando cheguei à Cidade do México para fazer apenas um estágio pela AIESEC, numa consultora mas acabei por ficar cinco anos. Não ia à procura de nada em específico, contudo ia com o espírito aberto, alma de aventureira e acabando por conhecer o meu futuro marido. A adaptação ao país e à... Ler mais →

Subir ↑