Vinda para Malta (1)

Vir para Malta, no meu caso, não foi propriamente uma “escolha” com base no país…o destino (e o trabalho) mandou-me para cá!

É importante notar que, embora em termos de adaptação seja fácil fazer a mudança, em termos de informações disponíveis (para Portugueses) não é das coisas mais simples. Se é verdade que nos últimos anos o número de Portugueses aumentou significativamente, antes disso o número era tão baixo que nem se dava por nós.

Desta forma, obter informação antes de vir para cá foi um desafio: havia muitas informações sobre Malta, e sobre a vida por cá, mas poucos recursos desenvolvidos, ou apoio do nosso Estado. Isto é particularmente evidente quando, neste momento, há um grande número de Portugueses a viver na Ilha, mas não há nenhum Consulado ou Embaixada que nos represente ou ajude local e imediatamente: se tivermos algum problema, teremos de nos dirigir à embaixada de Portugal em Roma, que está responsável também por Malta (e outros países aqui à volta).

No entanto, os Portugueses que por aqui vão chegando, têm vindo a debater esse ponto e tentado fazer alguma coisa que os possa ajudar. Nesse sentido, foi criado um simples grupo de Facebook, chamado APM – Associação de Portugueses em Malta, no qual qualquer pessoa poderá ter alguma ajuda quanto à vinda para o país, como fazer certas coisas, requisitos, aspetos a considerar, ou qualquer outra informação que considere importante.

Um comentário em “Vinda para Malta (1)

Adicione o seu

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: