fbpx

O Reino Unido e as Viagens em época de Pandemia

Margarida Carrilho

A 22 de Fevereiro, o primeiro ministro Boris Johnson anunciava o primeiro plano de desconfinamento do Reino Unido, com várias datas “chave”, entre elas o 17 de Maio, quando as viagens internacionais seriam, finalmente, retomadas.

Chegado esse ansiado dia, especialmente para quem pretende passar férias de Verão fora da ilha, foi introduzido um sistema “semáforo” para categorizar os países, tendo em conta a taxa de infeção, o número de vacinados e o número de casos novos, sendo atualizado de três em três semanas.

Sistema de semáforo

Lista Verde: as chegadas destes países encontram-se isentas de quarentena ao regressar ao RU, sendo obrigatória na mesma a apresentação de um teste (antigénio ou PCR) para entrar no país e um teste PCR ao 2º dia. A lista dos laboratórios acreditados pelo Governo para estes testes pode ser encontrada aqui: https://assets.publishing.service.gov.uk/government/uploads/system/uploads/attachment_data/file/995090/covid-private-testing-providers-general-testing-210621.csv/preview

Neste momento, constam nesta lista apenas 8 países: Austrália, Nova Zelândia, Brunei, Islândia, Ilhas Faroe, Gibraltar, Ilhas Falkland e Israel. A partir de dia 30 de Junho, junta-se a esta lista Malta, as ilhas Baleares e a Madeira. Além destes destinos europeus, junta-se Singapura e várias ilhas do Caribe como Trinidad e Tobago, Antigua, Barbados e ilhas Caimão.

Lista Âmbar : atualmente a mais extensa, que obriga a quarentena de 10 dias a quem regressa ao país. Além dos mesmos testes da lsita verde, acrescenta ainda um teste ao 8º dia e ainda um extra ao 5º dia, caso se pretenda reduzir a quarentena para 5 dias.

Lista Vermelha: Apenas é permitida a entrada a nacionais ou residentes, que se encontram sujeitos a uma quarentena obrigatória de 10 dias em hotel. O hotel, pago pelo viajante, é determinado pelo governo e pode ser marcado pelo site https://www.gov.uk/guidance/booking-and-staying-in-a-quarantine-hotel-when-you-arrive-in-england

Os três testes – regresso, segundo e oitavo dias – são obrigatórios.

Resumo

Portugal fez, por apenas três semanas, parte da tão cobiçada lista verde. Eu, felizmente, consegui aproveitar a abertura e passar um fim de semana relâmpago a casa, voltando mesmo a tempo de ver o nosso país passar para a lista âmbar, curiosamente logo após a final da Champions League, com duas equipas inglesas, ser realizada no Porto.

Escusado será dizer que a Indústria turística tem estado em constante desacordo e a lutar com o Governo para uma maior flexibilidade e rápido retorno às necessárias viagens, tendo havido recorrentes manifestações e protestos.

Com a União Europeia a anunciar a entrada em vigor dos passaportes de vacinação, começa a haver uma pressão gigante para que o Reino Unido se junte ao grupo de paises que facilita as viagens, mesmo que com testes, para cidadãos totalmente vacinados.

O facto é que, com quase 50% da população totalmente vacinada (cerca de 32 460 200 com a segunda dose), temos menos liberdade de deslocação para fora do país do que há um ano atrás.

Resta-nos esperar pelas atualizações, que acontecem pelo menos a cada três semanas e torcer para que as coisas melhorem em breve, preferencialmente a tempo do ansiado Verão no nosso país à beira mar plantado

Mais informações e updates diários podem ser encontrados no site do Governo https://www.gov.uk/guidance/red-amber-and-green-list-rules-for-entering-england

Lê também:

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: