fbpx

Reciclagem na Suécia

Rita Côrte-Real

A recolha diferenciada de resíduos sólidos urbanos, bem como a sua reciclagem e reutilização, são temas dos dias de hoje. A Suécia tem políticas e objectivos ambientais definidos para os próximos anos, e claro está, que o tratamento dos resíduos produzidos por cada cidadão é um ponto dessa mesma política. O modo como a recolha de “lixo” é organizada é diferente consoante a região onde moramos e a  respectiva Câmara Municipal. 

No caso da nossa cidade temos 2 contentores, cada um com 4 divisões, onde fazemos a separação dos resíduos. Por este serviço pagamos cerca de 280 € por ano.

(Fotografias de https://www.nodra.se/avfall/villa-och-fritidshus/vara-avfallsabonnemang/guide-for-fyrfackstunnor/)

Reciclagem na Suécia

Contentor nº 1, recolha mensal.

-Embalagens de cartão: 171 litros

-Plástico: 114 litros

-Vidro incolor: 45 litros

-Metal: 30 litros

Reciclagem na Suécia                                                                             

Contentor nº 2, recolha de 15 em 15 dias.

– Lixo ”normal”: 156 litros

– Restos de comida (orgânico): 114 litros

– Vidro colorido: 30 litros

– Papel fino (jornais): 60 litros

Reciclagem na Suécia                                                                                    

Contentor para lâmpadas e pilhas, quando está cheio pendura-se no contentor número 1 e é esvaziado.

No início de cada ano a Câmara entrega-nos o esquema de recolha dos resíduos para os 12 meses seguintes. Temos também uma aplicação no telemóvel que nos avisa quando será a próxima recolha e disponibiliza outra informação que necessitemos.

Em relação aos resíduos orgânicos, a Câmara fornece gratuitamente sacos recicláveis para os colocarmos. Quando precisamos de mais, prendemos um saco na parte exterior do contentor e os funcionários que fazem a recolha deixam-nos um pacote novo.

Em relação aos resíduos para queimar, as câmaras utilizam-nos nas centrais de aquecimento e assim aquecer a água que corre num sistema de tubagem pela cidade toda, e que faz chegar calor aos radiadores das casas. Pode dizer-se que é um sistema de aquecimento central “gigante” que através de uma fonte de combustão aquece milhares de casas e apartamentos numa cidade. A Suécia chega a comprar resíduos a outros países para conseguir manter este sistema de aquecimento a funcionar nos meses de Inverno quando as temperaturas podem ser muito baixas.

Há outras Câmaras onde os diferentes resíduos são depositados em sacos com diferentes cores e deixados à porta para recolha.

Para além da recolha dos resíduos no domicílio, as Câmaras têm também centros de reciclagem onde podemos deixar, por exemplo, restos de obras, galhos, ramos e folhas da limpeza do jardim, materiais perigosos (listados pela própria Câmara, amianto por exemplo não é permitido), louças sanitárias, electrodomésticos, placas de gesso, e também cartão, metal e plástico. No centro de reciclagem da nossa Câmara há 2 contentores onde as pessoas podem deixar tudo o que outra pessoa ainda possa utilizar; e assim, quem visita o ”Returpunkt” entra, escolhe e leva o que queira sem pagar nada e os resíduos ganham outra vida!

Lê também:

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: