Quando numa vida de expatriada nos deparamos no limbo?

Patrícia Pedro

Quando a tua vida parece estar em modo “freeze” na vida de expatriada e  tens  mil e uma direções que podes seguir?  Pensas sem cessar qual será a escolha mais acertada? E as Dúvidas impõe-se! Será um upgrade? Será um downgrade? Será que isso importa mesmo?! E será isso?! Qual a opção com mais benefícios? E quais são eles? E isso importa mesmo? Para os nossos filhos, (a prioridade) o que seria melhor?..o casal (também a  prioridade), Separados por meses, juntos 1 semana de x em x tempo…ou todos juntos mas a contar o tostão…se é que sobra para contar.

Racionalizar estas dúvidas inerentes a uma vida de expatriada

Todos sabemos que a vida  de expatriada/emigrante nunca foi fácil. É essencial estarmos preparados para mudanças repentinas onde uma realidade, como o conforto,as  rotinas que já existiam de repente deixam de existir e  estão sujeitos a uma grande reviravolta. Mais ainda os amigos, os hábitos, escolas, trabalho, projectos que podiam ser mais duradouros ficam para trás.  

Muitos de nós passamos por estas dúvidas (acho que todos que respiramos neste mundo)  mas, tal como eu, todos com calma tomaremos o rumo mais acertado…talvez aquele que parece o mais ilógico mas por alguma razão, é o que fará mais sentido mais tarde.

Quando numa vida de expatriada nos deparamos no limbo?

O que sinto? 

ANGÚSTIA, TRISTEZA, DESCONFORTO EMOCIONAL, CANSAÇO (caixotes, malas, desprendimentos, vendas, doações, arrumações, mais arrumações mais desprendimentos mais despedidas…), QUASE SEM VONTADE de começar de novo. Por outro lado sinto-me muito FELIZ  (por voltar à minha terra, estar com o meu mais velho que por aqui já tinha ficado a estudar, por estar mais próxima da família,  AGRADECIDA pelas vivências que foram ficando e tantas histórias que tenho para contar, pela família bestial que tenho, que nos vai acompanhando e apoiando, dos amigos que voltam a estar mais perto de novo (aqueles cuja distância nunca existiu apesar de podermos estar anos sem nos vermos). Emocionada por recomeçar de novo….hahaha que confusão!

Encontramo-nos (os meus 3 filhos e eu) na casa de férias dos meus pais. Um poiso que já serviu a quase todos os meus  6 irmãos em algum momento das suas vidas. Agora é a  minha vez.

Escolinha virtual desde a Colômbia, com 6 h de diferença…vá lá que podia ser pior. O mais complicado é vê-los de novo isolados (como época pandemia) cada um no seu novo canto, agarrados horas no PC sem ter amigos por perto. 

Tudo uma questão de tempo e adaptação. 

Recomeçar novo projecto profissional, já foram muitos, até parece que virei uma pro nisso….mas não! São realidades diferentes, outros tipos de mentalidades, de aberturas e como não trago muito de lá, porque quando estava a iniciar um novo projecto pós pandemia, deu-se a reviravolta, será sempre um começar do zero. 

Sem poder deixar as crias sós reinventar novas ideias e algo vai nascer…para ficar ou levar para outro lado, se isso for acontecer. 

Agora mente positiva, respirar fundo, aceitar e agradecer o que se tem, fazer pequenos planos, aproveitar o maridão que vai  chegar este mês por uns dias (já não nos vemos desde Janeiro), aproveitar os momentos de” love” e ganhar forças para nova ausência de mais uns meses e confiar que tudo o que necesitamos estará sempre a um esticar de mente.

Aproveito para agradecer a esta plataforma por tantas partilhas que leio, pela força de cada um destes membros, pelas suas aventuras, que podem contar comigo agora desde Portugal até não sei quando, e por todos os emigrantes que de alguma forma sentem estes momentos como eu, que às vezes se desesperam e quebram, e que se levantam de novo, resilientes e com bagagem cheia de contos, um abraço e um bem haja!

Lê também

Um comentário em “Quando numa vida de expatriada nos deparamos no limbo?

Adicione o seu

  1. Artigo muito interessante demonstrando algum desassossego, que tão importante é para vivermos o dia a dia.
    Venham mais como este, exigindo reflexão sobre o sentido da vida.
    Parabéns @

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: