O Dia

O dia da despedida foi um momento intenso.  A sensação de saírmos do nosso país e sabermos que não é um por um período de férias é muito estranha! Há um sentimento desconfortável por deixarmos o nosso porto de abrigo.  Depois da viagem de avião, já no comboio para Lausanne, recordo-me do meu marido me dar a mão e dizer, vamos conseguir, estamos juntos e assim teremos mais força para ultrapassar todas as dificuldades.

Quando chegámos a Lausanne fomos para o apartamento provisório  cedido pela empresa. Deixámos as malas e fomos almoçar. O primeiro impacto, quando chegámos aos restaurantes informavam-nos que a cozinha já estava fechada, pois passava das duas da tarde. Acabámos por almoçar sandes compradas numa bomba de gasolina!

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: