fbpx

Não terei eu uma boa prática?!

Desde pequena que retenho tudo na cabeça, nomes, datas de aniversários, números de telefone, a data precisa de quando, com quem e onde fomos, etc…

Quero com isto dizer que não uso agenda! Faço aquilo que tem mesmo de ser feito. Isto é priorizo intuitivamente tudo na minha cabeça. Apesar disso, não deixo de ser organizada, claro que uma boa memória também ajuda.

Sim! Planeio e priorizo, sem papel nem caneta! A lista dos “to do” fica na cabeça! Mesmo ao longo dos 4 anos de uma especialidade profissional, em que tive que conciliar o trabalho com as aulas, estágios, exames, e claro com a vida familiar (dois filhos ainda em idade pré-escolar). Também a nível profissional, sempre achei que uma agenda peca por ser estática…. e que perda de tempo ter que estar constantemente a actualisa-la no papel! Há que saber o que são as prioridades do trabalho, do que temos de fazer, mas ao mesmo tempo saber ser flexível. 

Este método continua a funcionar mesmo numa altura em que não tenho hora de entrada nem hora de saída. Tenho compromissos aqui, outros ali, os meus projectos pessoais aqui ou em Portugal. Isto é, sou solicitada numa rotina diária pessoal (actividades em grupo, trabalho que faço na escola dos meus filhos, grupo de oração, etc…), e ainda constantemente requisitada pelos meus três filhos, em idades e com necessidades tão diferentes.

Por vezes deixo para mais tarde o que já tinha planeado fazer porque algo mais importante para mim acabou de surgir. Isto porque agora, eu e as necessidades da minha família e dos amigos determinam como prioritizar o meu tempo.

Não deixo, contudo de ter “ajudas” preciosas para a gestão do bem estar da família. Tornou-se, assim essencial cá em casa ter um calendário, bem visível, onde existe uma coluna para cada membro da família, de maneira a todos sabermos os programas sociais de cada um, principalmente, para que os mais velhos não sobreponham os eventos só deles nos programas familiares. E também porque a agenda de cada um deles faz parte ainda da minha e eu tenho de a saber. 

O meu grande problema são as tarefas domésticas! Qualquer coisa é uma boa desculpa para mudar para uma tarefa que nada tenha a ver com as da casa, porque tenho tudo na cabeça!  Colmatei isso com o “método pomodoro”. Cronómetro 25 min e não posso fazer pausas, se não fica tudo a meio e tudo por fazer! https://pt.wikipedia.org/wiki/Técnica_pomodoro

Quando mais tempo vai a minha memória sobreviver sem agenda?!!!

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: