fbpx

Ficamos?! Por quanto tempo? E para onde vamos?

Desde que vim morar para Malta, a questão do ir ou ficar, de quanto tempo ficar ou para onde ir a seguir, fazem parte do dia-a-dia… não só do meu, mas muito do nosso e dos nossos amigos e família.

Quando vim para Malta, supostamente seriam só 9 meses. Um projecto e está feito, dizia eu, totalmente convencida de que assim seria. Mas as coisas correram bem, e acabei por ficar. Entretanto, abracei um novo projecto… por quanto tempo? Isso é algo que não faço ideia. Que, de todo, não consigo prever.

São várias as conversas que temos sobre qual será o nosso destino, ou onde estaremos daqui a “x” anos… No início olhávamos ano a ano, agora já vemos aos 2, 3 ou até 5 anos de cada vez. Mas, na verdade, não fazemos ideia. Vamos andando e vendo, pesando tudo o que nos faz estar cá, ou o que nos poderá levar para outro sítio… Sendo que esse outro sítio também não é certo. Pode ser Portugal, sem dúvida, mas pode também ser qualquer outro local.

Quando juntamos um grupo de estrangeiros a morar em Malta, a pergunta (e às vezes até a aposta) surge sempre: quem são (ou serão) os próximos a ir embora?

Acontece também, algumas vezes, e de um momento para o outro sabermos que alguém se vai embora dali a uns dias ou uns meses. De início, esta constante mudança, que em Portugal é muito menos sentida, custa imenso. É como se nos estivéssemos a adaptar a algo e, quando já estamos mais confortáveis, temos de recomeçar tudo. No entanto, aos poucos vamo-nos habituando a uma realidade em constante mudança, onde quem está à nossa volta muda com bastante regularidade. Estamos sempre a conhecer novas pessoas, a fazer novas amizades, com a certeza (e a mentalização “prévia”) de que de um momento para o outro poderão já nao estar por Malta. 

Custa sempre ver amigos partir, principalmente aqueles que acabam por ser o nosso maior suporte no dia-a-dia “cá fora”. No entanto, aos poucos e poucos, vamo-nos habituando a essa realidade, vamos aprendendo a lidar com a constante azáfama das idas e voltas, dos que chegam e dos que estão de saída.

Além desta constante incerteza, há a nossa própria incerteza. Respondemos milhares de vezes à pergunta: “então, quando é que voltam?” ou “até quando vão estar aí?” E, mais engraçado, fazemos esta pergunta um ao outro muitas vezes, acabando sempre num “logo vemos”.

Nas primeiras vezes, respondia que seria dali a uns meses, depois passei a dizer que seriam uns 2 anos… neste momento, respondemos simplesmente o que sabemos ou achamos: não sei, logo se vê, depende do que acontecer.

Um comentário em “Ficamos?! Por quanto tempo? E para onde vamos?

Adicione o seu

  1. Pelo que me apercebo, grande parte dessa mais que compreensível ansiedade, é nas mais das vezes contornada com as amizades que se vão criando nos lugares por onde se vai passando

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: