E quando há mais alguém…

A decisão de sair do país nunca é fácil, mais ainda com filhos.

Há outras preocupações, além das básicas de arranjar casa, e tratar das outras questões iniciais. É necessário pensar na escola/creche.

No nosso caso, tínhamos também a preocupação da adaptação à língua. Toda a gente diz que as crianças aprendem muito rápido, que são esponjas, e que se adaptam facilmente….é verdade. Muitas vezes nós adultos fazemos o filme todo na nossa cabeça, e na realidade os miúdos surpreendem-nos.

A minha procura por casa, processo já de si difícil caso não haja grandes constrangimentos de local, tornou-se mais complicada: tinha de ser relativamente perto do trabalho, com transportes públicos relativamente perto (uma vez que não temos carro cá), e claro, com creche/escola ao pé.

Depois de fazer o contrato da casa onde estamos actualmente, a moça que me estava a ajudar marcou uma entrevista numa creche do outro lado da ponte (não sei se teria alguma comissão, porque ao fundo da rua – a 5 minutos de casa- havia outra creche). Fui visitar a creche que ela indicou e não gostei muito, e acabei por inscrever a filhota na creche Montessori ao fundo da rua.

Na Holanda, as creches são CARAS!!!!! Cobram cerca de 8€/hora (x8 horas x 20 dias num mês). Mas…há um subsídio (kinderopvang toeslag) que depende do número de horas que os pais trabalham, e do ordenado, para ajudar a pagar.
Como a licença de maternidade é muito curta (12 semanas após o nascimento) as creches são para crianças dos 3 meses aos 4 anos.
Há também amas (gastouders) com menos crianças no grupo, e mais baratas.

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: