E quando a mudança é constante?

“Não sou ateniense, nem grego, mas sim um cidadão do mundo!”

Sócrates, séc.IV ac

Hoje a minha reflexão é para aqueles que estão constantemente a mudar de país. Algumas empresas têm os seus expatriados a mudar de país de 2 em 2 ou 3 em 3 anos… Se uma mudança pode ser difícil, mudanças consecutivas são um verdadeiro desafio! Um desafio porque tem de acontecer uma adaptação muito mais rápida e eficaz. Só assim é possível alcançar alguma estabilidade. E como se faz isto? Como se criam raízes? Como se estabiliza uma vida que está em constante mutação?

Se há pessoas que lidam naturalmente com estas transições porque preferem manter-se em constante movimento, para outras, estas, implicam esforços hercúleos que podem desestabilizar. Principalmente para essas é importante procurar estratégias que facilitem este processo.

Assim, hoje o meu objetivo é partilhar algumas dicas que possam facilitar o processo.

Desapego

Há quem diga que estes nómadas têm de ser completamente desapegados… Não concordo totalmente. Podem até ser desapegados das coisas, afinal têm sempre uma casa nova, carro novo, culturas novas, mas por outro lado devem-se apegar ao que realmente importa, devem procurar criar raízes fundas dentro de si e do seio familiar. Para isso é preciso conheceres-te bem, saberes os teus limites e trabalhares as habilidades que te permitam adaptares-te rapidamente. É importante que a família seja unida, tolerante e que dialogue muito. Vai ser difícil para todos e nem todos têm o mesmo ritmo!

Amizade

Valerá a pena fazer amigos mesmo sabendo que pouco tempo depois vais mudar? Claro que sim! Muitas das pessoas que vais conhecer vivem o mesmo que tu!

Neste aspeto é importante que ao conheceres novas pessoas lutes contra a timidez (se for o teu caso) porque o tempo é teu inimigo e podes perder a oportunidade de conheceres pessoas fantásticas e que te podem apoiar.

Acredito que é importante saber viver com amizades à distância, daquelas que não precisamos de estar fisicamente próximos para sabermos que os amigos nos apoiam, nos ouvem e estão connosco.

Futuro

Estas constantes mudanças podem resultar em desinvestimento no futuro, pois não sabes o que vem a seguir e não queres investir muito para não teres a sensação de frustração e tempo perdido. Pois eu digo-te que, na verdade, estes nómadas podem experimentar a verdadeira essência da vida ao não se ligar às coisas materiais e aos sítios e mesmo ao futuro, pois para eles as coisas materiais são apenas instrumentos de uma transição.

O que deve importar para ti é o hoje e o agora!

Se vives esta realidade (ou a vais viver), estas são apenas algumas dicas, mas acima de tudo tens de perceber que pedir apoio nesta adaptação pode ser importante e útil pois pode facilitar e tornar tudo muito mais rápido para viveres em estabilidade dentro da mudança.

Joana Duque
Coachwww.joanaduquecoach.com joanaduque.coaching@gmail.com

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: