Como podemos melhorar a educação?

Catarina Andrade

Como podemos melhorar a educação quando diariamente nos entram em casa notícias que nos chocam? Atitudes e comportamentos inaceitáveis que não tem idade nem nacionalidade. Desrespeitos físicos e verbais. Seja em escolas, na rua ou em casa.

Sempre existiram, sempre existirão mas podiam ser reduzidos se os sistemas educativos fossem mais atentos às necessidades de todas as crianças em geral e cada uma em particular.

Como dizia Nelson Mandela “a Educação é a arma mais poderosa que se pode usar para mudar o mundo”. E eu acredito, ainda acredito.

Acredito que o papel dos educadores é fundamental e que às vezes as mensagens que se generalizam relativamente à educação merecem uma reflexão aprofundada e um questionamento diário. Queremos formar melhores pessoas e melhores cidadãos. As aprendizagens far-se-ão mas como falamos de pessoas acima de tudo dever-se-iam trabalhar e ensinar os valores humanos: a amizade, a responsabilidade, o respeito, a empatia, a adaptabilidade, a compaixão,…

Está na hora de mudar o tipo de sistema educativo, de aumentar a comunicação, de aceitar as diferenças e fomentar o respeito. Não da forma como está a ser feito mas de uma forma muito menos focada nos ganhos individuais, queremos uma sociedade melhor para todos nós e para os nossos filhos.

O que cada um de nós deveria fazer em casa?

Educar com respeito.

Violência gera violência, desrespeito gera desrespeito.

Se os filhos assistem em casa a qualquer tipo de violência é o que aprenderão e no que se tornarão. As crianças imitam tudo o que vem e conhecem.

Obviamente que as tecnologias não vigiadas também poderão ter uma quota parte de responsabilização mas a nossa função enquanto pais é vigiar e zelar pelo bem estar dos nossos filhos.

A passividade por outro lado também é um problema. Deixar as crianças fazerem o que querem pode ser o início de um enorme problema, a passividade leva ao descontrolo das situações. Educar positivamente não é o mesmo que passivamente. Educar exige sempre regras, não há educação tal como não há jogo sem regras. Por muito que não gostemos de perder os jogos tornam-se justos porque conseguimos analisar se a regra foi ou não cumprida, o entendimento da educação das crianças é o mesmo. Se as regras forem bem estabelecidas e se forem consistentes as crianças gostam de as cumprir.

Podem ler mais sobre este tema no meu blog: https://educa21ca.blogspot.com/?m=1

Booking.com

As atitudes menos boas e mensagens menos corretas que nós adultos possamos ter, merecem uma reflexão em conjunto com as crianças, merecem explicações. Independentemente da idade as crianças percebem tudo, tem é de ser bem comunicado. Um “mea culpa” em certos momentos ajudará certamente a justificar atitudes menos positivas que possamos ter em vez de lhes servirem como exemplos.

As nossas escolas devem ter a capacidade de ensinar de maneira a despertar e incentivar mais o interesse dos alunos. Ninguém gosta de aprender se não perceber o propósito da aprendizagem. Pode-se pensar em ensinar por exemplo valores enquanto se ensinam conteúdos. No meu caso tento ensinar conteúdos de outras disciplinas através do movimento.

Vamos todos na medida das nossas possibilidades criar uma sociedade melhor e um ensino mais adequado para as nossas crianças.

Lê também:

Um comentário em “Como podemos melhorar a educação?

Adicione o seu

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑