Chegar a Amsterdão

Cheguei a Amsterdão no fim de Outubro de 2016. Ia começar a trabalhar no dia 1 de Novembro. Não tinha grande ideia da cidade (nunca tinha estado em Amsterdão, antes da entrevista de trabalho), mas tive a sorte de ter uma empresa para me ajudar na instalação,  contratada pela empresa para a qual ia trabalhar. Ajudaram-me com todos os assuntos relacionados com o chegar e instalar-me cá.

Procura de casa
Quando cheguei fiquei num AirBnB, durante uma semana, e já tinha um estúdio para onde poderia mudar-me até ao fim do ano. (Não vi o estúdio, mas pertencia a um dos colaboradores da tal empresa especializada em ajudar expats). Mas depois do fim do ano, já com o plano de estar a família comigo, precisava de ter uma casa à séria, portanto…a busca começou.
O melhor mesmo é usar os sites disponíveis (pararius.nl, funda.nl, e expatrentals.eu) . É difícil encontrar uma casa em Amsterdão: são caras, muitas vezes nem chão têm, e quando se encontra uma casa decente, desaparece muito rapidamente. O melhor é fazer uma oferta QUANDO se está a ver a casa. Parece estranho, eu sei, mas perdi uma casa porque só fiz a oferta no fim do dia.

Registo na gemeente/BSN
Com uma morada na mão (e com o contrato de arrendamento) é necessário ir à Gemeente da cidade (existe uma dependência da gemeente em cada freguesia – stadsteel) e fazer o registo nessa morada e pedir o BSN (acho que é atribuído automaticamente). No meu caso, fui ao Expat center e fiz tudo na altura. É necessário levar uma certidão de nascimento formato europeu, e cartão do cidadão) O BSN funciona como número de contribuinte e é necessário para tudo o resto (conta bancária, seguro de saúde, registo no médico de família, registo no dentista….)
Para fazer o registo/pedido do BSN é necessário fazer uma marcação nos primeiros 5 dias após chegar à Holanda. No meu caso , a empresa marcou por mim, e disseram-me: está neste sítio às tantas horas, mas pode ser marcado através do número de telefone 14020 (para quem vem morar para Amsterdão, se quiserem marcar antes de vir o número é o +31206241111).

Trabalho
Eu vim já com contrato de trabalho assinado, e muito sinceramente, eu não viria de outra forma. Mas claro que eu não sou toda a gente, e vindo à descoberta, o melhor é ter um pé de meia jeitoso (eu diria uns 5000 a 6000 euros…muitas vezes pedem 2 a 3 meses de renda adiantados, e não arranjando trabalho imediatamente torna-se complicado….). Em Amsterdão penso que será relativamente fácil arranjar trabalho, mesmo não sabendo a língua, e falando inglês…

Seguro de Saúde
É obrigatório para toda a gente a viver na Holanda, ter um seguro de saúde básico. As crianças até aos 18 anos ficam incluídas no seguro de saúde de um dos pais, e não pagam.  É pago desde o dia em que se chegou, mesmo que seja feito mais tarde (cobram com retroactivos).  O seguro de saúde básico custa cerca de 100 euros por mês.

Conta Bancária
Convém ter uma conta bancária holandesa. Facilita tudo, principalmente nos supermercados que muitas vezes não aceitam cartões estrangeiros…sim aconteceu-me)

Depois de tratar disto, podemos apreciar a cidade…

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: