Alojamento na Escócia

Carla Pereira

O maior desafio na Escócia (em particular na capital Edimburgo) é o alojamento

O que eu mais gostaria de ter sabido de antemão quando decidi vir para a Escócia seria o facto de que arranjar casa (entenda-se casa, apartamento, moradia, bungalow, quarto) na capital é uma verdadeira guerra, com várias batalhas!

Como vim para Edimburgo com alojamento garantido por 3 meses, achei que seria tempo suficiente para procurar – tão enganada estava! 

Além de ser a capital, tem 5 universidades (a maior delas é The University of Edinburgh com cerca de 47.000 pessoas entre estudantes e pessoal) e a maior parte da sua área no centro da cidade é ocupada pelos edifícios administrativos de diversas faculdades e escolas da maior universidade e respectivo alojamento… aliado a isto, tem o segundo lugar no ranking de preço de propriedades no Reino Unido (excluindo Londres) e mais de 25% do alojamento é proveniente de rendas privadas. Posto este cenário, são “7 cães a um osso”, como se diz e os preços por 1 quarto com cama de casal em casa com 4 ou 5 quartos é em média de 350 libras (cerca de 380 euros, um quarto!). 

Há imensas agências imobiliárias, montes de sites onde se podem ver os anúncios e até diversos grupos de Facebook, mas por experiência vos conto que procurar casa aqui tem que ser um trabalho a tempo inteiro! Dei por mim a marcar hora para ir ver quartos e chegar lá e estar uma fila de 5 ou mais pessoas, marcadas para essa mesma hora para ver o mesmo quarto. E todos exigem no mínimo 2 meses de renda, referências, contrato de trabalho e passado 1 hora já não estava disponível. Os preços estão longe de ser tabelados, cada dono cobra basicamente o que quer e há todo um leque de requisitos do género: só estudantes ou só trabalhadores, apenas sexo feminino, apenas sexo masculino, não fumadores, etc… muitas vezes os anúncios são falsos e as casas não existem, todo um filme! 

No meu caso, após ter desesperado e visto sítios que nem para os animais serviriam e estavam a alugar a pessoas (posso contar estórias num outro artigo) e de me tornar expert na geografia de Edimburgo e da cidade velha, a solução passou por recorrer a uma agência e comprometer a pagar 6 meses de renda!!!! (todas as economias se foram, mesmo todas) e mesmo assim esperar quase 1 mês para encontrar 1 apartamento T1 por 600 libras excluindo IMI e todas as outras despesas…

Passados 6 anos, a situação digamos que está igual ou pior e cada vez o arranjar onde morar em Edimburgo se torna mais o calcanhar de Aquiles de mudar para cá. No entanto, Edimburgo é uma cidade mágica e a Escócia um verdadeiro cenário de contos de fadas. 🙂

Lê também:

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: