fbpx

Alemanha: o que gostava de ter sabido antes de me mudar

Berlim, Alemanha
Berlim, Alemanha

Não me posso queixar. Fui uma privilegiada: já tinha família e amigos próximos na cidade para onde me mudei, portanto tive muita ajuda no início.

Mas aqui estão as informações fundamentais, na minha opinião, para uma transição suave para a vida alemã:

Escola

Existem duas opções: Sistema alemão ou as escolas internacionais / europeias. A partir do momento em que a escolha é feita fica difícil de mudar. Se não pretenderem ficar muito tempo na Alemanha, as Escolas internacionais são a melhor opção pois permitem uma mudança mais suave para outro país. Se o objetivo é continuar na Alemanha, o sistema alemão pode ser a melhor opção uma vez que permite uma mais fácil integração na comunidade. O sistema de ensino alemão tem grandes diferenças comparativamente com o sistema de ensino português. Principais diferenças:

1. É muito difícil conseguir uma vaga num infantário. Existe um site onde nos podemos inscrever, mas vemos infantários sem vagas nos próximos anos.

2. Infantários são só para brincar e não existe ensino no infantário, apenas uma preparação no último ano para facilitar a transição para a primária.

3. A escola primária pública só dá aulas de manhã entre as 8:00 e as 11:50. Depois disto são os pais que tem que garantir os tempos livres se estiverem a trabalhar.

4. A escola pública para onde a criança vai é definida de acordo com a morada. Se for uma escola privada os pais podem decidir, mas as crianças são testadas antes de um lugar ser oferecido.  

5. Existe a possibilidade de fazer o chamado ano zero, que algumas escolas oferecem e que permite uma transição mais suave entre o infantário e a primária.

6. As crianças são aconselhadas a ficar o máximo de tempo possível no infantário, até aos 7 anos se possível, a não ser que façam este ano zero.

7. Com a exceção de algumas escolas privadas, o que se ensina no primeiro ano de primária é o que em Portugal se ensina no infantário: abecedário, aritmética até 10, escrever o nome… só no segundo ano é que começam a aprender a ler.

8. No fim do quarto ano os alunos são recomendados para uma das 3 vias de ensino: universitário, profissional ou técnico. O quinto ano já será diferente em cada uma destas opções. Mudar de via de ensino implica um teste e é complexo. Atualmente a escola apenas recomenda a via de ensino para o aluno, mas esta recomendação tem impacto nas hipóteses de entrar numa boa escola secundária.

9. Investiguem a oferta, vão aos dias abertos das escolas e começem cedo a ver opções. E quando digo cedo são 2 ou 3 anos antes da data da mudança de escola.

Habitação  

Nem 50% da população tem a sua própria habitação. O mercado de arrendamento é muito agressivo.

  1. É tão difícil arranjar uma casa como uma escola

2. É necessário ter uma avaliação de credito, exigida pelos senhorios

3. Nos sites imobiliários é comum as casas desaparecerem num dia e serem alugadas sem sequer serem visitadas.

4. É comum a casa não ter cozinha equipada ou terem que comprar a cozinha que foi deixada pelo anterior inquilino.

5. Falem com conhecidos, ofereçam-se para ficar por mais tempo (contrato por mais de um ano), comprar a mobília/cozinha, fazer arranjos… Escrevam uma carta de apresentação quando se propuserem a alugar uma casa. As agências imobiliárias não são de grande ajuda.

Língua

  1. Aprendam o básico

2. Evoluam na língua e façam um curso: não só para trabalhar, mas também para a vida do dia a dia.

3. O estado financia o curso básico de alemão.


  • A Gisela já tinha escrito sobre a sua aventura alemã. Leia mais aqui.

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Subir ↑

%d bloggers like this: